Sicoob Sertão

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Notícias
O Sicoob Sertão foi criado em 1997 na cidade de Pintadas por 50 cooperados e detinha na época um capital de R$ 10.000. A cooperativa cresceu e hoje, 20 anos depois, soma um capital que superou a marca de 26 milhões de reais e mais de 30 mil associados. O Sicoob Sertão se consolidou economicamente e vive um dos seus melhores momentos. Com crescimento sustentável e alicerçado no desenvolvimento local das 11 cidades onde já está presente.

Segundo o balanço divulgado do primeiro semestre de 2017, o crescimento da cooperativa no período já supera todo o resultado do ano anterior, isso apenas nos primeiros seis meses. O cenário é resultado do fortalecimento da instituição, que oferece todos os produtos de um banco convencional, mas com o diferencial do atendimento mais humanizado, taxas menores e o resultado sendo dividido entre os seus associados.

O Sicoob Sertão acostumou-se ao longo destes 20 anos a premiar os seus cooperados. E nesse ponto, o destaque é a campanha Integra Sertão, que incentiva a integralização de capital. Através desta campanha o Sicoob já premiou aproximadamente 150 associados, com poupanças, tv's, forrageiras, roçadeiras, motos e carros.

Este ano, a campanha Integra Sertão irá comemorar as duas décadas da cooperativa e irá sortear 20 prêmios para os assoiados que realizarem a integralização de capital. A premiação é composta por 11 poupanças no valor de R$ 1.000,00 cada, 02 poupanças no valor de R$ 2.000,00 cada, 03 motos pop's 0km, 02 motos broz's 0km, 01 Fiat Pálio 0km e 01 Fiat Toro 0km.

O que é integralização de capital?

Integralização de capital é a aquisição de cotas partes de uma cooperativa de crédito. O cooperado pode investir quanto desejar na sua conta capital, quanto maior o valor investido, maiores serão os rendimentos. A capitalização mensal é um ótimo investimento a longo prazo. O capital possui função previdenciária, representada por uma reserva formada na cooperativa, que garante ao associado uma poupança futura, que poderá ser resgatada posteriormente. 

Como participar dos sorteios?

Para não associado: Ao abrir uma conta, ganhe cupons realizando o primeiro investimento na conta capital. A cada R$ 50,00 ganhe um cupom.
Para associados: A cada R$ 50,00 investidos na conta capital, ganhe um cupom.

Não há valor máximo de integralização, assim sendo o cooperado pode investir quanto desejar e desta forma ganhar quantos cupons quiser para concorrer aos prêmios e ainda ser remunerado com base no valor investido.

Acesse o regulamento da campanha aqui

Os sorteios acontecerão nos dias 22 de dezembro de 2017 (vépera de natal) e duante a AGO - Assembléia Geral Ordinária que será realizada em abril de 2018. A integralização de capital do Sicoob Sertão é uma das maneiras mais rentáveis de investimento, além de ser vista como uma boa maneira de poupar.
 


Cooperar significa unir forças para alcançar propósitos maiores. Essa é a ideia central do cooperativismo. O modelo baseia-se no esforço e no benefício comuns, podendo ser considerado como uma alternativa mais democrática, humanitária e sustentável.

Cooperando, certamente é possível ganhar mais força, mais escala e mais apoio para a realização de objetivos comuns entre os cooperados. Além disso, há outras vantagens em associar-se a uma cooperativa. Confira:

1 – Você é um dos donos do negócio
Em uma cooperativa, você não é apenas um cliente. É um dos donos. Você participa das decisões. A gestão é democrática e transparente.
Qualquer pessoa interessada em utilizar seus serviços pode ingressar numa cooperativa, desde que o faça de forma livre e espontânea, e esteja disposta a aceitar as responsabilidades da sociedade.

2 – Poder de voto
Cooperativas são geridas democraticamente por todos os seus associados. Todos os associados têm igual direito de voto em uma cooperativa (um sócio = um voto).
O poder de decisão não está vinculado a posses nem a ações. É igualitário, entre todos. Podem acompanhar as políticas e a evolução da instituição.

3 – Taxas menores, vantagens maiores
Enquanto o capitalismo busca o lucro individual, o cooperativismo busca vantagens comuns para todo o grupo. Em uma cooperativa de crédito, os associados têm acesso a taxas bem menores (comparadas a bancos comuns) e ainda podem receber sobras anuais.

4 – Você recebe uma parte dos resultados
Como uma cooperativa não visa lucros, quando há sobras, elas são repartidas entre todos os associados, conforme a participação de cada um nas atividades da instituição.
Em uma cooperativa financeira, por exemplo, mesmo com taxas menores e produtos e serviços mais baratos, caso a instituição arrecade mais do que precisou para cobrir seus custos, ao final do ano, as sobras não reinvestidas podem ser distribuídas a todos os associados, conforme suas respectivas participações e decisões da Assembleia Geral.

5 – A comunidade também sai ganhando
De acordo com o princípio do Interesse Pela Comunidade (um dos 7 princípios do cooperativismo), as cooperativas têm um compromisso com o desenvolvimento de sua região; devem respeitar as peculiaridades sociais e a vocação econômica do local, desenvolvendo soluções de negócios e apoiando ações humanitárias e socioambientalmente sustentáveis, voltadas ao desenvolvimento da comunidade onde estão instaladas.

As cooperativas de crédito, por exemplo, retêm os recursos financeiros na sua área de atuação (cidade, comunidade). Assim, favorecem a democratização do crédito e a desconcentração de renda, promovendo uma verdadeira irrigação da economia local e beneficiando a comunidade.
 
O Sicoob Sertão divulgou as demonstrações contábeis do primeiro semestre de 2017. Além das demonstrações contábeis a cooperativa divulgou também as notas explicativas.

Para acessar as Demonstrações Contábeis, clique aqui
Para acessar as Notas Explicativas, clique aqui

O Sicoob Sertão, possui aproximadamente 30 mil associados e está presente em 11 municípios: Baixa Grande, Boa Vista do Tupim, Capela do Alto Alegre, Ipirá, Itaberaba, Pé de Serra, Pintadas, Piritiba, Ruy Barbosa, Utinga, e Várzea da Roça. 
Associada do Sicoob Credija (SC) há quase dez anos, a comerciante Terezinha Filasco adquiriu uma maquininha Sipag logo que o serviço foi lançado pela cooperativa. Com a tecnologia de recebimento instalada, Terezinha percebeu logo de início que a agilidade do sistema facilitou o fechamento das vendas e também melhorou a negociação com seus clientes. “A maquininha é muito rápida, o atendimento é ágil e as funções dela são muito completas. Além disso, muita gente acaba não saindo com dinheiro e, mesmo assim, a venda pode ser feita”, comenta a empresária.

Para a cooperada, a Sipag também oferece maior segurança no recebimento. “Realizar uma venda e não ter que se preocupar com a inadimplência é muito positivo.”, explica. Terezinha destaca ainda o atendimento da cooperativa como um diferencial em relação às outras instituições financeiras. “Sempre que preciso sou atendida com agilidade, por pessoas que eu conheço e que realmente estão sempre dispostas a colaborar”.

A Sipag tem uma das menores taxas do mercado, além de não cobrar adesão. Com ela o cooperado pode aceitar pagamentos dos cartões e bandeiras mais importantes do mercado, como: Cabal, Master, Visa, Elo e Sorocred.

Para mais informações, procure a cooperativa mais próxima de você!
Dúvidas todo mundo tem e, muitas vezes, são as mesmas. Por isso, tão importante quanto as perguntas, dividir as respostas com vocês é ainda mais essencial para que nossa instituição cresça junto!

Confira:

1) O que é o Sicoob?

O Sicoob é uma instituição financeira cooperativa que oferece uma linha completa de produtos e serviços de natureza bancária a condições competitivas e compartilha os resultados financeiros com seus donos – os cooperados.

2) Como eu encontro o Sicoob?

No link: http://www.sicoob.com.br/pesquisa-cooperativa você encontra o Sicoob mais próximo de você.

3) Quem pode abrir uma conta no Sicoob?

Qualquer pessoa (física ou jurídica) pode ter uma conta no Sicoob.

4) Quais produtos e serviço são oferecidos pelo Sicoob?

Conta corrente, empréstimos, investimentos, cartões, previdência, poupança, consórcios, seguros, cobrança, adquirência (maquininha de pagamento), dentre outras soluções financeiras.

5) Como faço para me associar?

Para se associar, é preciso fazer a integralização das cotas para se tornar cooperado e ter acesso aos produtos e serviços financeiros do Sicoob. O valor e a forma de pagamento dessa cota de integralização variam de cooperativa para cooperativa. Os documentos são os mesmos que você usaria para abrir uma conta corrente em uma instituição bancária. Para pessoa física: documento de identidade, CPF, comprovante de residência (faturas de água, luz, telefone fixo, IPTU ou contrato de locação de imóveis) e comprovante de renda. Para pessoa jurídica: Contrato social/alterações CNPJ/MF e inscrição estadual e documentos dos procuradores.

6) Quais as principais vantagens do Sicoob?

Taxas de empréstimos mais competitivas;
Tarifas de serviços menores;
Melhor remuneração dos investimentos;
Participação do cooperado nos resultados financeiros;
Atendimento personalizado;
Decisões democráticas;
Investimento nas comunidades;
Envolvimento direto com projetos sociais nas comunidades;
O Sicoob está presente em todo o Brasil.

7) Quais são os Canais de Atendimento disponíveis no Sicoob?

A rede de atendimento do Sicoob conta com mais de 2,5 mil pontos de atendimento em todo País, 3.068 Terminais de Autoatendimento, 19 mil ATMs da Rede 24h e 880 correspondentes, além de outros canais alternativos de autoatendimento como o Internet Banking, Mobile Banking, TV Banking e redes sociais (Facebook).

8) Como funciona a dinâmica de negócio de uma cooperativa?

Em uma cooperativa, o correntista não é apenas um cliente - é chamado de cooperado porque também é dono do empreendimento. Por isso, ele tem acesso a produtos e serviços financeiros com juros e tarifas menores, além de receber um tratamento personalizado.

A partir do momento que é feita a integralização das cotas e aberta uma conta, a pessoa torna-se associada da cooperativa (sócia), mas também usuário porque utiliza os produtos e serviços oferecidos.

A cooperativa é dirigida por dirigentes eleitos pelos cooperados, contribui para o desenvolvimento local por meio da retenção e aplicação dos recursos de poupança e renda no próprio município, além de promover a divisão dos resultados financeiros ao final do exercício. Além disso, os cooperados participam das decisões da cooperativa nas assembleias e podem ser eleitos para exercer a função de gestor administrativo na instituição.

9) É exigido um depósito inicial? Ele é investido? Ele rende para o cooperado?

Sim. É exigida a integralização das cotas para se tornar cooperado e ter acesso aos produtos e serviços financeiros. A cota capital é o valor, em moeda corrente, que cada pessoa deposita ao ingressar na cooperativa, tornando-se cooperada.

O valor integralizado pelo cooperado é depositado em uma conta em seu nome, denominada conta capital. A conta capital é importante para a sustentabilidade da cooperativa, não podendo ser movimentada como uma conta corrente comum. Seus aportes, bem como as condições de saque, estão estabelecidos no Estatuto Social.

O valor e a forma de pagamento dessa cota variam de cooperativa para cooperativa e pode ser resgatado o quando cooperado se desliga da cooperativa, conforme estatuto.

10) Como funciona a remuneração do capital social dos cooperados?

A remuneração ao capital representa um dos diferenciais competitivos da cooperativa. Os resultados financeiros que, nas instituições financeiras convencionais, vão direto para os acionistas, nas cooperativas é compartilhado com os cooperados.

O Capital Social é parte do patrimônio de uma cooperativa financeira e é composto pelo somatório de todas as quotas-partes dos cooperados. A quota-parte é uma quantia em dinheiro que os cooperados depositam no momento em que entram na instituição. Este recurso é o que confere solidez à cooperativa.

Para a cooperativa, o Capital Social confere um fortalecimento do patrimônio líquido e a expansão da instituição. É uma fonte de recurso que possibilita aos cooperados obterem linhas de crédito com prazos maiores de pagamento e juros mais atrativos. Além disso, representa estabilidade financeira e segurança.

11) Quais são as garantias/seguranças que o cooperado conta por pertencer ao Sicoob?

Assim como nas instituições financeiras convencionais que contam com o Fundo Garantidor de Crédito, o investimento no Sicoob é garantido, até o limite de R$ 250 mil pelo Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop). O Sicoob atua com forte proximidade ao cooperado, em um modelo sustentável que garante o crescimento acima da média nacional e um nível de satisfação elevado por parte dos cooperados.

12) As instituições financeiras cooperativas cobram tarifa bancária?

A política de cobrança de tarifas varia de acordo com o estatuto de cada cooperativa, podendo ser cobrada ou não. No entanto, nas instituições onde há a cobrança, os valores são inferiores aos pacotes oferecidos pelo mercado.


Adaptar-se às novas tecnologias é uma necessidade para empresas de praticamente todos os setores econômicos. Não é diferente para as cooperativas de crédito. Seguindo o exemplo das fintechs (financeiras tecnológicas), que ganham espaço no mercado com soluções quase que exclusivamente digitais, muitas cooperativas estão adaptando seus modelos de negócio para atender um público que preza por agilidade nas negociações e facilidade no atendimento.

“O mundo está num processo intenso e acelerado de transformação das formas de relacionamento das pessoas com os negócios. E as cooperativas estão inseridas nisso. O desafio é encontrar a harmonia entre o novo e a manutenção da identidade do cooperativismo”, avalia Harold Espínola, chefe do Departamento de Supervisão de Cooperativas e de Instituições Não Bancárias (Desuc).

O cenário para o qual as cooperativas começam a se voltar, segundo Renato Nobile, superintendente do Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), considera consumidores mais conscientes – para quem mais vale ter acesso a um produto do que ser o dono do produto em si – voltados à economia colaborativa.

“Percebemos que era necessário equilibrar o modelo de negócio em um tripé: prestar serviços, que é a essência das cooperativas; fomentar mercados; e assumir o papel de provedor de plataformas tecnológicas”, conta.

“Com isso, as cooperativas conseguirão enfrentar os players dos mercados em que vierem a atuar, seja o de serviços financeiros ou o agrícola, o de saúde, o de habitação”, afirmou, durante evento realizado no BC, em Brasília, que discutiu as transformações no setor cooperativista e as inovações no segmento.

O sistema financeiro cooperativo Sicoob,  por exemplo, está desenvolvendo aplicativos focados na abertura totalmente digital de contas, além de abrigar mais de 40 fintechs em um espaço de aceleração criado dentro da empresa. A ideia é que, futuramente, existam cooperativas completamente digitais incorporadas ao Sicoob. 

“Se compararmos a regulação desse segmento digital no Brasil e no resto do mundo, estamos numa posição privilegiada. Já foram regulamentadas instituições de pagamento. O mercado de meios eletrônicos de pagamentos está sendo mais bem regulamentado. E isso é fundamental para a digitalização dos serviços financeiros”, avalia Marco Aurélio Almada, diretor-presidente do Bancoob (Banco Cooperativo do Brasil, que atende apenas cooperativas). 

Cidmar Stoffel, diretor-executivo de Produtos e Negócios do Sicred (Sistema de Crédito Cooperativo), também acredita que as oportunidades para o cooperativismo no Brasil exigem das cooperativas adaptação à economia colaborativa. A instituição está formatando plataforma digital que promova o engajamento a partir de comunidades e programas de fidelidade. 

Raio-X do cooperativismo brasileiro
A participação das cooperativas de crédito no Sistema Financeiro Nacional é de 3%, ultrapassando 15% de market share do segmento em alguns estados. São 1.041 cooperativas, com 5.722 pontos de atendimento, de acordo com levantamento do BC realizado em dezembro de 2016. Segundo dados da OCB, ao final do ano passado eram mais de 9 milhões de cooperados, com ativos de R$221 bilhões, depósitos de R$103 bilhões, empréstimos de R$81 bilhões e um patrimônio de R$36 bilhões. 

Ouvidoria: 0800-725-0996
Atendimento Seg. a Sex. - 8h às 20h
www.ouvidoriasicoob.com.br
Deficientes auditivos ou de fala - 0800 940 0458
Canal de comunicação de indícios de ilicitude
Telefax: (75) 3693-2280
sicoobsertao@sicoobsertao.coop.br
Ir para o Topo
iMultiCoop - Sites para Cooperativas